terça-feira, 17 de agosto de 2010

POESIAS SENSUAIS 06


 AO MEU AMOR AUSENTE

Deitada, sinalizo meu corpo
Frente ao espelho. Refletido
O teu rosto, amor, eu toco o seio
Quando lembro tua mão no meu.

Em sonho, tua boca mais que presente
Desfazendo dúvidas, receios, temendo
A dissolução!

Deitada, deslizo minha mão
Sobre essa pele que ainda é tua
E úmida te vejo na minha tela.

E em prantos, me vejo só e nua,
Ouço tua voz tão desejada dizendo
"Eu te amo", mas nada eu posso mais.

Deitada, releio mentalmente
Cartas, resumo de paixão consagrada
A um amor que não viverei mais.

EU TE AMO, meu grito é o eco
Desconexo e infinito
Ao amor que chegou tarde demais!

Nenhum comentário:

Postar um comentário